LETHAL WEAPON - nova serie da FOX (precisava mesmo?)



Materia com alguns spoilers

Parece que surgiu uma nova fonte para séries de TV: filmes de sucesso no cinema. Já temos: O Exorcista, Hora do Rush, Alta Fidelidade, Westworld, Teen Wolf, Minority Report, e agora LETHAL WEAPON. 

No lugar de Mel Gibson entra Clayne Crawford, e no lugar de Danny Glover entra Damon Wayans (realmente não é a mesma coisa). Além destes, o elenco é formado por Jordana Brewster (semi-brasileira), Keesha Sharp, Kevin Rahm, Chandler Kinney, Jonnathan Fernandez e Dante Brown. 

No episódio piloto somos reapresentados a Martin Riggs e Roger Murtaugh. E quando digo "reapresentados" é porque foram feitas algumas mudanças nos personagens. O roteiro do episódio de estréia é de McG, e com certeza precisamos parabeniza-lo por ter conseguido em menos de cinco minutos contar os dramas de Riggs e de Murtaugh. 

O capitulo começa com uma "vertiginosa" perseguição que obviamente visa mostrar que a série será uma comédia de ação, assim como os filmes do cinema. Vemos um Riggs impetuoso e imprudente porém feliz, recebendo a notícia do nascimento de seu filho durante uma perseguição. A seguir temos o trágico acidente que tira o amor de sua vida (pelo menos até aparecer seu par romântico). 

A história de Murtaugh é contada ainda mais rápida: num close em seu peito vemos a cicatriz de uma operação cardíaca e no rápido diálogo com a esposa, ficamos sabendo que está voltando à ativa. Nada de aposentadoria como no cinema. 

Estas mudanças nem incomodariam se o roteiro fosse um pouco mais criativo. Mas McG preferiu seguir as "dicas" do livro: "Grandes clichês do cinema e da TV". 

Inicialmente, para estabelecer o desequilíbrio de Riggs ha uma cena de "assalto com reféns", somente para mostrar seu desejo de morrer (repetindo, com uma pequena variação, uma cena do cinema). 

Após o assalto evidentemente Murtaugh reclama com seu chefe sobre o novo parceiro, para evidenciar o lado cômico. Os dois são designados para um caso de aparente suicídio, que obviamente os leva a uma investigação maior.

De resto é uma cena de ação aqui, uma cena dramática ali, algumas piadinhas e o final com a clássica química dos dois protagonistas funcionando "as mil maravilhas". Batendo aí o recorde do filme original, onde levou quase duas horas para os dois se tornarem "amigões". 

Tudo que acontece no episódio soa falso, as pistas aparecem nos momentos mais convenientes. Os suspeitos são obviamente os culpados e agem como tal. Quem assiste praticamente adivinha o que virá a seguir.

Pode ser que nos próximos capítulos a coisa melhore, mas eu duvido. Alguns críticos americanos tiveram acesso aos quatro primeiros episódios  e reclamaram dos clichês.....